top of page
  • cacauzinhacentro

10 razões para comer chocolate (com moderação)

Atualizado: 18 de jul. de 2023


caixa de chocolate

Se você caracterizaria seu relacionamento com o chocolate como “complicado”, você não está sozinha. Cerca de 45 por cento das mulheres nos EUA relatam que têm desejos por chocolate, com impressionantes 91 por cento das estudantes universitárias relatando desejos regulares por ele. A pesquisa mostra que, ao contrário dos homens, muitas mulheres têm sentimentos de culpa ao comer esse alimento potencialmente “proibido” ou lutam contra o desejo de comê-lo.


Um estudo de 2014 mostrou que as mulheres que associavam comer bolo de chocolate à comemoração tinham uma manutenção de peso mais bem-sucedida, enquanto aquelas que o associavam à culpa provavelmente enfrentavam vários problemas, incluindo:


  • Menos sucesso na manutenção do peso a longo e curto prazo;

  • Sentimentos de desamparo e perda de controle;

  • Comportamentos alimentares não saudáveis;

  • Maior insatisfação com a imagem corporal;

  • Qualidade de vida reduzida.


Uma chave para reverter os efeitos negativos desses desejos de chocolate é parar de torná-lo um tabu. Você não precisa se sentir culpada por desejar uma comida. Na verdade, este comportamento geralmente resulta em aumento do desejo por aquele alimento e culpa quando você finalmente o come, dizem os especialistas.

caixa de bombom Bendito Cacao

Uma relação saudável com o chocolate ajuda você a apreciá-lo com moderação e sem culpa, em vez de alternar entre tentar evitá-lo completamente e depois exagerar. Ter um relacionamento saudável com todos os alimentos é importante para sua mente e seu corpo. No entanto, iniciar um relacionamento equilibrado com chocolate amargo, em particular, pode ter um impacto significativamente positivo em sua saúde geral.

chocolate Dark Milk 67% Dedo de Deus

O chocolate amargo contém poderosos antioxidantes. Entre os mais benefícios está um flavanol chamado epicatequina. Os flavanóis são compostos encontrados nas plantas que combatem a inflamação e protegem contra os danos celulares causados pelos radicais livres.


Dez motivos para comer chocolate, com moderação e equilíbrio


1. Aumenta a saúde do coração:

Os antioxidantes do chocolate amargo demonstraram diminuir a pressão sanguínea, reduzir o risco de coagulação e aumentar a circulação sanguínea para o coração, diminuindo assim os riscos de derrame, doença cardíaca coronária e morte por doença cardíaca.



2. Equilibra o sistema imunológico:

Os flavanóis impedem que o sistema imunológico entre em ação e reduzam o estresse oxidativo, que é um desequilíbrio causado pelas células que lutam contra os radicais livres e uma causa comum de muitas doenças.



3. Combate a diabetes:

A epicatequina protege as células, torna-as mais fortes e apoia os processos que ajudam o organismo a utilizar melhor a insulina, o que pode prevenir ou combater a diabetes. Os componentes do cacau e seus flavonoides oferecem importante ação como agentes antidiabéticos, particularmente em relação a diabetes mellitus tipo 2. Eles melhoram a autorregulação da glicose, retardando a digestão e a absorção de carboidratos no intestino.



4. Melhora a função cerebral:

Os flavonóis do chocolate amargo têm um impacto positivo na função cerebral, incluindo melhor tempo de reação, consciência visual-espacial e memória mais forte. Embora a pesquisa esteja em andamento, uma razão para isso pode ser que os flavonóis aumentam o fluxo sanguíneo para o cérebro.



5. Aumenta o desempenho atlético:

A epicatequina no chocolate amargo aumenta a produção de óxido nítrico no sangue, que suporta a circulação e reduz a quantidade de oxigênio que um atleta usa durante exercícios de intensidade moderada. Isso permite que o atleta mantenha a intensidade do treino por mais tempo.



6. Reduz o estresse:

As pessoas que comeram chocolate amargo relataram que se sentiram menos estressadas, e os pesquisadores confirmaram que depois de comer chocolate amargo, houve níveis reduzidos do hormônio do estresse cortisol. Isso pode estar relacionado aos efeitos do chocolate amargo na saúde do coração, já que o estresse é um fator de risco para doenças cardiovasculares.



7. Melhora da microbiota intestinal:

Dentro do intestino humano há um conjunto de milhões de microrganismos, a microbiota intestinal. Ela tem um papel fundamental no armazenamento de energia, participando da produção de enzimas, vitaminas e de vários componentes necessários para a renovação celular. A microbiota atua também no controle e proliferação das bactérias patogênicas e dessa forma no fortalecimento do sistema imune. Os flavonoides presentes no chocolate auxiliam na microbiota, pois os mesmo são alimentos para as bactérias probióticas, que são fundamentais para o adequado funcionamento do intestino.


8. Prevenção da anemia

O cacau, assim como o chocolate amargo é rico em ferro e pode ajudar a prevenir a anemia. O ferro é essencial para a formação da hemoglobina, que é um componente gos glóbulos vermelhos do sangue e é responsável pelo transporte de oxigênio para o organismo. A anemia em muitos casos está associada a deficiência de ferro. Enquanto 100g de cacau contém 13,9 mg de ferro, cada 100g de feijão, geralmente citado como uma boa fonte de ferro, possui apenas 5,1mg.



9. Efeito anti-idade na pele

O chocolate amargo demonstrou ter propriedades antienvelhecimento, além de reduzir o aparecimento de rugas. Os antioxidantes presentes neste alimento reduzem a inflamação. Os flavonoides protegem a pele dos danos causados pelo sol, melhorando o fluxo sanguíneo para a pele, bem como a densidade e a hidratação da pele. Além disso, os polifenóis têm um efeito positivo no colágeno e na elastina (eles causam firmeza da pele ao fornecer nutrientes).


10. Felicidade

Parece que o chocolate tem a fórmula para o combate ao mau humor. Mas o que realmente tem no chocolate que torna as pessoas mais felizes? Um destes componentes é o triptofano. O corpo o usa para produzir a substância serotonina, que eleva o humor – também conhecida como o hormônio da felicidade. O açúcar no chocolate também desempenha um papel nisso, já que a insulina liberada em resposta ao açúcar facilita a chegada do triptofano ao cérebro, gerando a sensação de bem estar e felicidade.

Mas esse não é o único componente milagroso encontrado no cacau: além da cafeína e a teobromina, que têm efeito estimulante, o cacau também contém feniletilamina, uma substância liberada pelo corpo quando um novo amor floresce. Assim, com cada pedacinho de chocolate que você mordisca, você também fica com aquele friozinho na barriga.

Como essas substâncias estão presentes no chocolate apenas em quantidades muito pequenas, os especialistas não conseguem chegar a um acordo sobre seu efeito direto de elevação do humor. Outra teoria é que o prazer derivado de comer chocolate seria devido em grande parte a fatores psicológicos, como a associação com memórias de eventos prazerosos, como Páscoa, Natal ou ganhar um presente de chocolate no Dia dos Namorados.


23 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page